Seu plano de hospedagem atende as demandas do seu site?

Empolgado com o crescimento no número de acessos ao seu site ou blog? Com certeza você tem motivos para comemorar! Um site em crescimento é sempre uma boa notícia, concorda? Porém, com o crescimento, aumentam as demandas — principalmente em relação ao tipo de hospedagem de site que você utiliza.

Para um site pequeno, por exemplo, um plano básico de hospedagem compartilhada atende as necessidades. Quando há crescimento, muitas vezes é necessário migrar para planos mais robustos, como a hospedagem VPS ou até mesmo um servidor dedicado. No entanto, quais os critérios que devem ser analisados antes de fazer um upgrade para outro plano?

Neste post, vamos entender os principais critérios que você deve avaliar na hora de escolher o plano de hospedagem para o seu site. Confira!

1. Desempenho do seu site

Para avaliar o desempenho da sua página na internet você encontra um teste simples de navegação no site da HostSeries. O artigo Você sabe quando mudar seu plano de hospedagem de site? mostra como avaliar — de forma rápida e prática — se existe realmente a necessidade de fazer um upgrade no plano.

Em relação a desempenho, outro ponto que deve ser considerado na hora de escolher a melhor hospedagem para o seu site é a capacidade de processamento do servidor de hospedagem escolhido. Quando o tráfego de um site se tornar muito intenso, pode ser que o seu poder de processamento fique prejudicado, caso o seu plano de hospedagem não esteja adequado às demandas reais de sua página.

Isso pode acontecer em hospedagem compartilhadas de baixa qualidade, em que os recursos de memória e processamento são mal divididos entre os clientes. Nesse cenário, o ideal é que seja feita a checagem se há alguma alteração no poder de processamento do servidor de hospedagem quando houver alta demanda em seu site.

2. Tamanho do site

Dois dos parâmetros mais importantes para a avaliação de um plano de hospedagem, são o espaço em disco e o tráfego mensal. O espaço em disco representa a capacidade total de armazenamento do conteúdo do site em um determinado servidor de hospedagem.

Nesse armazenamento, está contido todo o conteúdo de um site, como as imagens, áudios, vídeos, banco de dados, páginas, contas de e-mail, códigos etc.

Como calcular o espaço em disco necessário para o seu site?

Para fazer o cálculo, uma das maneiras de fazer esse cálculo é criar uma pasta para inserir todos os arquivos de seu site, que serão hospedados no servidor. Após a criação da pasta, clique com o botão direito do mouse nela e vá à aba “Propriedades” — para usuários do Windows.

Abrirá uma janela com informações sobre o tamanho da pasta, que será aproximadamente a quantidade de espaço que você necessitará para fazer a hospedagem de seu site. Se o seu site já estiver hospedado em outro servidor, e você esteja apenas querendo trocar, para visualizar a capacidade, cheque essa informação no painel de hospedagem.

Como calcular o tráfego?

O tráfego mensal de dados, ou transferência de dados, pode ser categorizado como a quantidade de dados que são transferidos do servidor de hospedagem por meio de seu site. Em suma, é a quantidade de dados que é trocado entre o computador do visitante e o servidor de hospedagem, quando a página é carregada, quando ele faz downloads e executa arquivos via streaming etc.

No tráfego mensal também são contabilizadas as transferências de FTP — protocolo de transferência de arquivos. Para calcular esse valor de transferência mensal que o seu site consome, você deverá saber o espaço que ele ocupa no servidor e a quantidade de acessos diários. Quanto maior for o número de visitas, maior será a exigência de volume de tráfego mensal de dados de sua página.

Para que você entenda, vamos a um exemplo: suponhamos que você tem um site em WordPress, com um layout simples e otimizado. Como ele foi recém-lançado, ou seja, recebe um fluxo de visitas baixo, você poderia optar por um plano mais simples.

A partir do momento em que você começa a receber uma média de 2500 visitas diárias — o site continua simples e otimizado — o site continua simples e otimizado — um plano intermediário pode ser o suficiente. Quando o seu site superar as 2500 visitas, talvez esteja na hora de mudar para um plano superior.

3. Defina o tipo de site

Na hora de escolher uma hospedagem, você deverá definir o tipo de site mais adequado para o conteúdo que você disponibilizará. Entre os modelos mais comuns, podemos destacar os sites institucionais, ecommerce, blog, portal e one page. Para cada tipo de hospedagem, você deverá utilizar recursos como CMS, plugins e widgets diferentes. Por exemplo, em um e-commerce, você terá que ter uma atenção especial com a segurança e deverá escolher a hospedagem que disponibiliza os recursos para isso.

Se você está criando um blog, terá que avaliar e preconizar os picos de acesso, conforme a periodicidade das publicações. Esses dados poderão ser determinantes para a escolha do serviço de hospedagem, pois serão a base para que você escolha a melhor opção para a sua demanda.

Outro fator importante a se considerar é a possibilidade de crescimento de seu site — quanto o seu site crescerá com o tempo — escolhendo o serviço de hospedagem que aguente esse crescimento.

4. Avalie o suporte

Um fator importantíssimo para a escolha de um bom serviço de hospedagem, pois os problemas nunca chegam com hora marcada. Se você tem um ecommerce, por exemplo, diferentemente de uma loja física, não ficará preso ao horário comercial. Sua loja virtual ficará aberta 24 horas por dia, os sete dias na semana, e a empresa de hospedagem escolhida deverá estar pronta para atendê-lo a qualquer momento.

Quem mantém um blog, por exemplo, sabe o quanto é importante que ele esteja disponível nos períodos de pico de acesso. Alguns conteúdos atingem um público que prefere a leitura em horários atípicos, como o fim da noite e início da madrugada. Se o seu site falhar nesse horário e você não tiver como se comunicar com a sua hospedagem, corre o risco de perder esse leitor.

O idioma do suporte também é importante, para a velocidade da resolução do problema, pois, pode ser que, em um momento de estresse, com perda de visitantes, você pode não ter a fluência para explicar com exatidão o problema. Por isso, procure um serviço de hospedagem que ofereça um bom suporte, que possa atendê-lo a qualquer momento, em múltiplos canais.

5. Avalie a disponibilidade

Se você colocar um site no ar, quer que ele esteja sempre disponível para os visitantes a qualquer momento. As pessoas estão conectadas 24 horas por dia, carregando o mundo de informações em seus bolsos, com seus smartphones. Isso torna a relação das pessoas com a internet cada vez mais instantânea e poucos usuários ainda estão dispostos a ficar esperando uma página carregar por muito tempo.

A disponibilidade do servidor, que é medida pela taxa de uptime, é o que garante que ele estará disponível quando você mais precisar. O ideal é que a empresa de hospedagem escolhida apresente um índice de uptime acima de 99,9%, para que você não perca receita por problemas de travamento do site.

Neste post, vimos os fatores que você deverá considerar na hora de escolher o serviço de hospedagem para o seu site. Você deverá fazer análises detalhadas, sobre o tamanho do site, a reputação da empresa e o seu tráfego mensal. Além disso, avalie a hospedagem no que se refere à disponibilidade de seu site, para que ele esteja sempre no ar e você consiga atender os seus visitantes sempre que necessário.

Gostou das dicas e do teste que você encontrou no site da HostSeries? Conseguiu avaliar como está o desempenho de seu site ou blog? Se as dúvidas permanecem, entre em contato com a gente e veja como é possível elevar o nível de seu site, temos os melhores planos de hospedagem com desempenho, estabilidade e segurança seu o site precisa!